Queda de cabelo – o que fazer, comer e usar para evitar

 

Imagem relacionada

Entenda a Queda de cabelo:

A queda de cabelo pode ter vários motivos: hereditários, hormonais, estresse, má alimentação, química oleosidade excessiva no couro cabeludo. Muita coisa, não? Mas é importante lembrar que a queda também acontece de forma natural; de 50 a 100 fios a cada dia. Então não se preocupe com aqueles cabelos que caem na hora do banho, ou quando os escovamos.

Mas se já existem várias formas de prevenir a queda, por que não as fazer, certo? Nesse artigo vamos conhecer diversas causas e precauções fáceis de se evitar e de se tomar. Então, antes de tomarmos vários remédios, vitaminas ou fazer tratamentos duvidosos, vamos entender o que falta fazer e também o que não se pode fazer.

 

Por que acontece a Queda de Cabelo?

Resultado de imagem para queda de cabelo

Hormônios:

Distúrbios hormonais podem causar a queda de cabelo, tanto dos homens, quanto das mulheres. O estrogênio (hormônio feminino), ocasionalmente inibe o efeito da queda de cabelos provocada pela testosterona (hormônio masculino). Como a mulher também produz, em baixa quantidade, a testosterona, a queda de cabelo ocorre devido à sensibilidade dos seus receptores hormonais do cabelo aos hormônios masculinos.

*Veja com seu médico se essa pode ser a causa da queda de cabelo.

Alopecia androgenética é uma doença que depende de casa pessoa, podendo acontecer pela genética e presença ou ausência de distúrbios hormonais. Os cabelos femininos começam a se afinar e ficam finos, frágeis e quebradiços, crescendo lentamente e com pouco volume. Algumas formas para se aliviar a doença, são:

  • Anticoncepcionais: quando é hereditária, anticoncepcionais que contêm acetato de ciproterona são uma opção. A substância inibe os efeitos negativos dos hormônios masculinos e reduzem a função das glândulas sebáceas, causadoras da seborreia e, por sua vez, uma das responsáveis pela queda de cabelo.

*Diane 35 e Yasmin são anticoncepcionais que possuem acetato de ciproterona. Converse com seu médico!

 

Massageie bem e com cuidado o couro cabeludo para ativar a sua circulação sanguínea.

 

Estresse:

Imagem relacionada

Pode ser hormonal! A endorfina é o hormônio da felicidade, do bem-estar e do prazer. Exercícios físicos são ótimos para a saúde, previnem centenas de problemas e são uma ótima forma de se produzir endorfina, mas não é o único jeito:

  • Ter seu tempo: seja no parque, lendo um livro ou apenas para pensar na vida, tente guardar um tempo para você. Por mais que os problemas ainda estejam ali, vê-los com outros olhos, e em um lugar mais calmo, pode fazê-la(o) se sentir mais no controle da situação: “agora consigo enxergar o problema”.

 

  • Massagem: além de tirar o estresse corporal, também é uma ótima ideia para se liberar endorfina e, assim, melhorar o corpo e a mente.

 

  • Exercícios físicos: sim, eles também estão aqui. E não é só de academia e crossfit que eles se fazem. Yoga, pilates, boxe, patins, zumba, jazz musical, procure o seu e, mais do que tudo, divirta-se!

*Se mesmo assim a queda persistir, procure um dermatologista. Ele indicará o melhor tratamento, ou se é necessário o auxílio de outro especialista.

 

Má Alimentação:

Resultado de imagem para má alimentação e cabelo

Assim como o restante dos nosso corpo, os cabelos também precisam de nutrientes para crescerem. O que faz o cabelo crescer são as células presentes nos folículos capilares. Se essas células não são “alimentadas” corretamente, os fios não terão nutrientes suficientes para se desenvolverem ou se manterem; então eles caem. Existem nutrientes importantíssimos para evitar a queda capilar.

  • Magnésio: além de ajudar na absorção de outros nutrientes, ele atua como anti-inflamatório para as células do cabelo e estimula o crescimento de enzimas que ajudam no funcionamento do organismo. Também é um ótimo nutriente para combater o estresse, problemas intestinais e controlar a insulina.

 

  • Ferro: não está ligado diretamente à queda do cabelo. Na falta de ferro no nosso corpo, o organismo “rouba” este nutriente da ferritina, que também está armazenada no folículo piloso, esse que fabrica os fios do nosso corpo. Menos ferro para a ferritina, menos nutrientes para o cabelo se manter.

 

*Você pode fazer um exame de sangue para saber o nível de ferritina do seu organismo.

Se realmente perdemos essa quantidade de fios por dia e até hoje não estamos carequinhas, então é porque essa perda é normal, pois nosso organismo os repõe.

 

3)  Vitamina A: age como antioxidante. Ele garante a oleosidade necessária do couro cabeludo e combate o envelhecimento das células.

*Encontrada na cenoura, espinafre, leite de vaca, batata doce e bife de fígado.

*O excesso de quaisquer vitaminas pode aumentar a queda do cabelo. Procure um médico.

 

4)  Vitamina B: são algumas as vitaminas encontradas dentro do Complexo B. A B12 ajuda a combater a queda de cabelo. Já a B6, que também evita a queda, ajuda na circulação do sangue no couro cabeludo e no fortalecimento dos fios. A B7, ou “biotina”, é uma vitamina produzida no intestino e produzida por meio da alimentação.

*B12 encontrada em peixes, ovos, leite e seus derivados.

*B6 encontrada em verduras, vegetais verdes escuros, ovos e na banana.

*B7 encontrada na gema do ovo, fígado, cereais integrais e produzida pelas bactérias benéficas da flora intestinal

Algumas vitaminas ajudam a controlar o excesso de oleosidade do cabelo; um dos causadores da queda de cabelo.

 

5)  Vitamina C: assim como a A, também age como antioxidante e elimina as moléculas que prejudicam os fios. Por diminuir o PH das madeixas (das mechas pintadas), evita o desgaste e garante brilho aos fios. Auxilia no combate da seborreia e da caspa (que influencia a queda de cabelo e a calvície pré-existente), além de facilitar a absorção de vários nutrientes.

*Encontrada em frutas, como acerola, laranja, limão, kiwi.

 

6)  Vitamina D: além de combater a queda de cabelo, também faz bem à pele e aos ossos. Um bom colaborador desta vitamina é o Sol, que ativa seus efeitos e ajuda no tratamento dos cabelos. Lembra dos folículos pilosos que comentamos na parte do Ferro? Ela ajuda no seu despertar e evita a calvície.

*Recomenda-se ficar 15 minutos exposta(o) ao sol.

*Encontrada no atum, salmão, sardinha, gema de ovo, cereais e leite e seus derivados.

 

7) Vitamina E: ajuda os cabelos brancos voltarem à cor original, prevenindo o envelhecimento dos fios. Também auxilia na queda e, assim como a A e C, também possui agentes antioxidantes, que eliminam radicais livres e evitam seus efeitos nocivos para todo o corpo. Se aplicada no couro cabeludo, ajuda a reduzir a sua inflamação e repara os folículos capilares, favorecendo o crescimento e maciez dos fios.

* Encontrada no azeite, óleo de coco, sementes de girassol, abacate, espinafre, gérmen de trigo, nozes e grãos integrais.

 

O excesso de vitaminas e nutrientes pode causar efeito reverso e facilitar a queda dos cabelos.

 

8)  Zinco: combate a queda de cabelo fazendo a manutenção das estruturas das fibras capilares. Contribui no DNA e RNA, que ajudam no bom desenvolvimento dos fios.

* Encontrado nos ovos, sementes de abóbora, carne vermelha e alimentos à base de soja.

 

9)  Potássio: minimiza o acúmulo de sódio do corpo. O excesso de sal no organismo, além de prejudicar o corpo, deixa os cabelos fracos, quebradiços e, consequentemente, causa a queda.

*Encontrado na banana, legumes, carnes magras e cereais integrais.

 

Tranças apertadas:

Cuidado ao apertar demais as tranças, ou outros tipos de penteados; isso pode danificar o cabelo!

 

 

Vírus e Bactérias:

Quando se está doente, o corpo capta todos os nutrientes necessários para combater a doença, inclusive a dos folículos capilares. Então pode acontecer a queda nessas ocasiões.

 

Anemia e Ausência de Ferro (ferropriva):

Vimos na parte de alimentação que a ausência de ferro também pode causar a queda de cabelo. A sua falta também pode comprometer a oxigenação do bulbo capilar e, assim, enfraquecer os fios. Quanto a anemia, deve-se se atentar a outros sinais para associar a queda à doença: fraqueza e cansaço excessivo, palidez, falta de apetite e outras.

 

Aparar as pontas com frequência não previne a queda de cabelo. É mito!

 

Química:

Os alisantes, apesar de serem legalizados, podem deixar os fios quebradiços, os enfraquecer e facilitar a sua queda. Conheça alguns desses produtos:

  • Tioglicolato: é um produto que não pode te contato com o couro cabeludo, por poder causar queimaduras, e mesmo aplicado corretamente já se corre o risco de ficar com os fios bem quebradiços. Outro ponto negativo é se caso o processo não fique “bom”, deve-se esperar os fios crescerem novamente.
  • Hidróxido de sódio: também conhecida como soda e é indicada para cabelos com altos graus de encrespamento. Possui ação corrosiva e pode provocar coceira, vermelhidão, ardência, descamação, queimadura e queda.

 

  • Hidróxido de guanidina: possui os mesmos riscos do hidróxido de sódio (acima). É uma substância que age da mesma forma da soda cáustica.

 

Escovas Progressivas, apesar de deixarem os fios com um brilho intenso, também podem causar a queda e deixar os fios quebradiços. São elas:

  • Formaldeído: conhecido como formol, possui um cheiro específico muito forte. Causa, além da queda, irritação das vias aéreas superiores e inferiores e é tóxico para a medula óssea.

*Produto proibido pela Anvisa

 

  • Glutaraldeído: é uma substância menos potente que o formol. Possui a capacidade de impermeabilizar os fios. Porém, pode causar irritabilidade e alergia no couro cabeludo.

 

  • Ácido glioxílico: é da família do formol. Seu nome de mercado é “Carbocisteína” e, em contato com o couro cabeludo, também proporciona a queda.

 

 

Caspa:

Dermatite seborreica é o nome científico e estranho para caspa. Ela não tem cura, mas tem tratamento e pode sim facilitar a queda dos fios, devido à inflamação que causa no couro cabeludo. Vimos ali em cima alguns nutrientes, como a vitamina E, que reduzem essa inflamação, agora veja outras medidas que auxiliam na prevenção da caspa:

  • Lave o cabelo pelo menos 3 vezes por semana;

 

  • Ao usar condicionador, procure usar apenas nas pontas, e não no couro cabeludo;

 

  • Água muito quente resseca o cabelo, fazendo com o que o couro cabeludo produza óleo para recompor. Isso piora ajuda no quadro da caspa;

*Tome cuidado com as caspas. Se não forem tratadas corretamente, podem acarretar na queda do cabelo ou na calvície pré-existente.

Atente-se à quantas vezes você penteia o cabelo no dia. Pentear mais que o necessário pode facilitar a queda do cabelo.

 

 

Produtos de confiança:

Resultado de imagem para má alimentação e cabelo

Utilize produtos de confiança no seu cabelo. Eles ajudam a repor as vitaminas e nutrientes necessários. Ainda bem que temos os melhores, também para a Anti Queda =).

São vitaminas, sais minerais e extratos, para evitar o envelhecimento
celular e estimular o crescimento saudável dos fios.

 

Máscara Anti Queda

 

Os produtos possuem vitaminas A, C e E, importantes para a prevenir a queda, para a produção de fios mais fortes e para evitar cabelos brancos.

A água de coco presente fortalece especificamente os folículos pilosos, que fazem os cabelos crescerem.

Já os óleos de Oliva e Alecrim auxiliam no combate e prevenção da caspa; uma facilitadora para a calvície pré-existente.

O filtro solar te protege para tomar banhos de Sol e assim melhorar a absorção e produção de Vitamina D.

 

 

Conclusão de amiga:

Resultado de imagem para cabelo bonito png

 

Vimos que há vários motivos para se ocorrer a queda de cabelo. Junto a esses motivos, também existem várias coisas que podemos fazer para prevenir e evitar a queda.

Sobre a alimentação, sabemos que é algo muito pessoal e, às vezes, difícil de se encaixar a “certa” no dia a dia. Mas nunca é bom mudá-la apenas para evitar, por exemplo, a queda de cabelo. Se possível, converse com um(a) nutricionista e veja os alimentos que irão se encaixar no seu dia a dia e gosto. É bom fazer as coisas com naturalidade, não é?

Vamos evitar o estresse para vivermos cada vez melhores. Os exercícios físicos ajudam o corpo e também a mente. O mais importante é você se sentir bem consigo mesma(o). Se encontrarmos um equilíbrio entre corpo e cabeça, tudo dará certo.

 

 

Referências:

https://www.minhavida.com.br/beleza/materias/17999-queda-de-cabelo-feminina-entenda-as-possiveis-causas-do-problema

 

https://www.todecacho.com.br/queda-capilar-como-reduzir-queda-por-quebra/

 

https://cacheia.com/2016/06/queda-de-cabelo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *